O perigo do desamor

O perigo do desamor.

Alguns minutos de desamor podem provocar uma série de desentendimentos, mágoas e sofrimentos que, se não resolvidos a tempo podem desencadear prejuízos grandes a relacionamentos que poderiam ser harmoniosos e belos.

O amor é seiva que conduz à harmonia e à fraternidade, à solidariedade e à compaixão. Dar vazão ao amor verdadeiro e genuíno é um dever de todos nós, seres humanos.

Amar a natureza e respeitá-la, apreciá-la e dela cuidar não é um favor que fazemos; em verdade, é um favor que recebemos, pois ao fazê-lo, descobrimos que muito mais recebemos do que pensamos dar.

Amar ao próximo é uma lição que é chave para qualquer ser que queira uma vida melhor. Para viver uma vida melhor, há algumas responsabilidades e, dentre elas, reside a lei mais universal de Deus, que é a lei do amor, uma lei que pode servir de base para tudo e todos que coabitam nosso belo planeta. A lei do amor nunca pode ser esquecida.

Ensinada com clareza inigualável há mais de dois mil anos por um mensageiro especialíssimo de Deus, aquele que propagou o amor em cada palavra, em cada olhar e em cada respiro de sua passagem pelo planeta - a quem chamamos Jesus Cristo e que podemos lembrar como o filho de Deus ou Redentor ou Mestre ou Irmão mais velho; o fato é que ele nos deixou ensinamentos práticos do amor, como um poeta da vida divina, que escrevia em gestos, em olhares, em cada respiro.

Ele propagou o amor ao Pai acima de todas as coisas. Mas tão distantes de Deus muitos se sentem, que se recusam a dar o primeiro passo - apenas um passo, que poderia mudar uma vida, do desamor e do temor para uma vida de amor.
Ele nos mostrou algo que deveríamos fazer se quisermos tornar este um planeta habitado por seres bons, belos e justos.

"Amar a Deus acima de todas as coisas" e "Amai-vos uns aos outros, como vos amei". Esses ensinamentos transcendem quaisquer religiões, ou dogmas, ou tradições religiosas específicas. A intuição me diz, acendendo-me o sentimento de humildade e respeito a todos, que quem se considera proprietário desses ensinamentos não entendeu o que foi ensinado e não entendeu o coração de quem as disse.

Entender o amor de Deus, para muitos de nós, talvez esteja além de nossas capacidades - neste momento do planeta, mas aceitar o amor é o caminho mais sensato a quem quer dar um primeiro passo. E, como aprendi um dia, de um ajudante de Deus em nosso planeta, "Um passo seu em direção a Deus, significam cem passos de Deus em direção a você!"

Ensinamento simples, mas eficaz. Com tradução simples: Apenas faça sua parte, que o resto virá, naturalmente.

O amor é a seiva - divina que suaviza o olhar, tonifica a ação e harmoniza nossa forma de nos relacionarmos com o "próximo", seja ele uma pessoa ou um pássaro, um animal ou uma planta, uma flor, uma nuvem ou uma árvore, uma pedra ou uma brisa, uma estrela ou um pensamento.

texto: Herbert Santos Silva

Site: intuicao.com

Enviar por e-mail Enviar por e-mail