Movimento pelo Crescimento

“Ousai no bem, e nunca estará ousando demais”.

Nesta celebre frase está contida uma grande sabedoria, e também a chave do progresso.
Numa analise rápida, podemos observar que toda alavanca do progresso partiu de
homens que ousaram no bem, partindo de um principio positivo e acreditando naquilo
que hoje usufruímos para nosso bem estar, tanto material, como espiritual e
artístico.
Hoje jogaram no nosso colo uma crise, e naturalmente ficamos assustados, pois nosso
crescimento estava certo.
O porquê desta crise?
Partindo da lógica que: quando fazemos uma base positiva teremos resultados
positivos, por outro lado é lógico também, quando fazemos uma base negativa, o
resultado só poderá ser negativo (mesmo que este aparenta dar frutos positivos).
Sem querer fazer qualquer crítica a quem quer que seja, a queda dos valores
econômicos que são naturalmente coisas materiais, são resultantes de valores
imateriais, ou seja, valores sem um principio moral ou positivo.
Como não se colhe uvas de espinheiros, toda base construída sobre algo que tenha
prejuízo a outrem, não pode sustentar-se por longo tempo.
Uma base econômica sustentada no egoísmo, na belicosidade e no orgulho, jamais será
duradoura, em um momento tudo pode ruir. A história está cheia de exemplos.
Nós ainda nos iludimos pensando que podemos mudar as leis naturais que regem a vida,
ainda agimos como crianças brincando de poder.
Mas qual a ligação entre estas palavras e o movimento pelo crescimento?
Se cada um de nós puder ousar um pouquinho no bem, poderemos mudar este ciclo ruim,
transformando-o em um novo ciclo positivo de crescimento.
O primeiro passo é o acreditar, depois preparar ou planejar sua vida no sentido de
ir para frente, e não recuar com o medo.
A cada 10 moedas que recebo, fazendo estas seguirem seu ciclo produtivo, estarão no
mínimo, auxiliando mais 5 pessoas diretamente, e assim por diante, ou seja, estou
acreditando e caminhando em frente para o progresso.
Aos governantes e para quem tem o poder de decisão, faça-o em bases firmes e justas,
para que o futuro só vos reservem resultados bons.
“Vamos sair da inércia chamada MEDO, e acreditar no futuro”.


Sergio Antonio Meneghetti
Escritor, Poeta e Químico.
Autor do livro: “Intuição, Ferramenta de Trabalho”.

Enviar por e-mail Enviar por e-mail