Existe uma fórmula para o sucesso?

Eliminar excessos, uma chave universal !

Quando abordamos o tópico "sucesso" existe uma equação possível, que funciona nos aspectos sutis assim como também no nível cotidiano e prático.

Existe uma fórmula para o sucesso?

Diria que a fórmula para o sucesso tem o equacionamento baseado a seguir:

Sucesso =k.life/excessos

A fórmula acima diz que o excesso é inversamente proporcional ao sucesso. Ou seja, quanto menos excesso, maior o nível de sucesso, ou seja, quanto mais excesso menos sucesso. Ou seja, o sucesso é inversamente proporcional ao excesso.
O “excesso” pode deteriorar a energia do sucesso. Os excessos geram desarmonia e desequilíbrio. Podemos afirmar: eliminar excessos é chave! Vital, para quem quer viver em harmonia. Podemos pensar no ato de simplificar a vida como um ato de eliminar excessos em nossas vidas, nas mais diversas frentes. Usar essa chave universal é um ato de escolha pessoal.

Essa é uma concepção filosófica e prática. Traduzindo-a matematicamente: 'K.life' pode ser visto como um valor de cada pessoa ou de cada organização. Devendo-se observar que o numerador, ou seja, o que deve ser maior para que haja mais sucesso é o nosso 'K.life'. Esse numerador depende de dois seguimentos: "K" e "life". O que eles representam?

'K' pode ser entendido como uma constante que é determinante para o sucesso ser crescente ou decrescente nas vidas das pessoas e das organizações. Baseia-se no propósito real da pessoa ou da organização e se a fonte desse propósito é positiva ou negativa, espiritual ou material, ou ambas. Se positiva, a pessoa será ajudada a impulsionar seus resultados, mesmo que obstáculos surjam no processo; se negativa, não importa o quanto de esforços a pessoa faça, aquele sucesso não ocorrerá, por mais que resultados ilusórios surjam no percurso.

'life' pode ser entendida como uma variável que resulta dos graus de determinação, valores, princípios, sonhos e intuições positivas traduzidos no dia a dia, significando o quanto a pessoa coloca na prática sua determinação, ou seus valores, princípios, sonhos e intuições positivas no seu dia a dia.
Esses fatores são determinantes na jornada para viver uma vida melhor. Caso a pessoa abra mão de valores ou princípios, naturalmente a pessoa estará negativando o numerador, ou seja, enfraquecendo sua própria capacidade de crescer e viver em paz e harmonia. E se ela deixa de considerar intuições positivas, a pessoa estará abandonando chances de incrementar positivamente novidades e e ao esquecer seus sonhos, estará tornando mais opaca a visão do que realmente quer em sua vida.

Agora focaremos mais no denominador, ou seja no que deveria ser diminuído, para que o sucesso seja intensificado.
Eliminar excessos é uma postura sábia para qualquer pessoa ou para organização que visa sobreviver e se adequar ao os novos tempos que estão chegando.
Reduzir custos é uma abordagem para esta ideia. É a camada superficial, logo observada por qualquer pessoa ou empresa. Mas existe um universo de desperdício. Os excessos estão em toda parte. É um padrão recorrente neste "mundo moderno”.

Onde se encontram os excessos?
Alguns deles estão realmente em todos os lugares, permita-se ver algumas possibilidades:

Palavras
Existe um excesso de palavras e ao mesmo tempo existe um grau de comunicação muito pobre, apesar das muitas palavras trocadas nas conversas, reuniões e relatórios.
Apesar do número de palavras faladas ou ouvidas, escritas ou lidas, um dos maiores problemas na maioria das organizações é a comunicação, que gera muitos problemas.
Para resolver estes problemas muita energia é requerida. Mas a energia de mais palavras seria a solução?
Muita da energia desperdiçada se utilizada corretamente poderia ser aplicada em propósitos melhores, mais elevados, ao invés de ser utilizada na tentativa de "corrigir" ou "arrumar" os estragos ou desarranjos gerados por seu uso não apropriado.

Pensamentos
A quantidade de pensamentos inúteis deve ser considerada, de alguma maneira. Constitui um número inimaginável.
Pensar é uma função básica para a espécie humana. Mas como desempenhamos esta função?
Mal, esteja certo sobre isto.
Em uma classificação breve nós temos quatro tipos de pensamentos:
- Úteis (aqueles que temos a fim de desempenhar ações comuns)
(Eles nos habilitam a desempenhar ações básicas - “eu tenho uma reunião às dez horas”, ou “amanhã o CEO está vindo para minha unidade”)
- Inúteis (aqueles que temos desnecessariamente. Eles podem vir da imaginação, medo ou emoções desequilibradas)
- Negativos (aqueles, que vêm do pior lado do ser humano: ódio, ciúme, agressividade, violência).
Eles aniquilam nossa energia. As pessoas são consumidas e sentem-se sem energia depois de tê-los.
- Poderosos (aqueles que geram algum tipo de poder interior - eles podem ser gerados por sentimentos de harmonia, paz, felicidade, esperança, ou pensamentos que surgem de algumas realizações pessoais ou bem-estar).

Fato
Os pensamentos neutros e úteis não consomem nossa energia de maneira significativa.
Os pensamentos inúteis consomem um nível razoável de energia
Os pensamentos negativos roubam nossa energia em um nível alto. Tendo-os as pessoas ficam extremamente cansadas.
Os pensamentos poderosos nos dão força e energia para desempenhar ações.


Continuando nossa lista de desperdícios:

Tempo
Quanto tempo é desperdiçado em sua organização?
Este é um assunto muito importante. Poucos são realmente capazes de avaliar o quanto.
Ok, algum tempo é desperdiçado em telefonemas, em documentos ou em informações que as pessoas sabem que têm, mas não sabem onde estão. Lendo documentos inúteis como a maioria dos e-mails que chegam às caixas de mensagens contendo informações inúteis e que deveriam ser filtradas antes de sua distribuição. O que mais?
Todos os tipos de desperdícios estão relacionados ao desperdício de tempo.

Ações

Quantas ações são desperdiçadas?
As ações. Assim como os pensamentos, têm também quatro níveis.
As ações normalmente consomem mais energia que os pensamentos. As ações desempenhadas com uma atitude mental pobre normalmente esgotam a energia das pessoas.
As ações desempenhadas com pensamentos úteis são neutras. A pessoa tem um desgaste considerado leve quando desempenham tais ações.
As ações desempenhadas com pensamentos inúteis roubam uma quantia razoável de energia, mas o vazamento real está em ter pensamentos negativos. Este é o câncer, que pode matar qualquer talento, projeto, idéia ou relação dentro de uma empresa.
As ações desempenhadas com pensamentos poderosos são normalmente bem sucedidas. Elas trazem junto o poder de concentração e um foco claro durante sua duração. Depois de desempenhar tais ações baseadas em sentimentos e pensamentos poderosos as pessoas se sentem como se elas tivessem descansado.

Reencontros
Quantas reuniões são realizadas em sua organização?
Quanto maior o número, mais energia está sendo desperdiçada.
As reuniões são um dos modos mais eficazes de disfarçar incompetência ou de não fazer o que deveria ser feito.
Algumas reuniões são requeridas, claro. Mas o hábito de fazer reunião é temeroso hoje em dia. Existem departamentos e organizações que promovem tantas reuniões que a maior parte do tempo usado em certas funções está sendo, na maior parte, perdido em reuniões.

Enfoque
Um excesso de enfoques também faz coisas piores.
Muita energia é desperdiçada quando existem muitos focos. Quanto mais focos existem, menos convergência é obtida.
Isso dispersa pessoas e equipes, que facilmente se perdem dentro de seus inúmeros assuntos a cobrir.

Sentimentos desnecessários
Insegurança, ansiedade, imaginação negativa, sentimentos de temor. Aspectos que são parte do mundo de sentimentos jogados fora no dia a dia. Um mundo alimentado por políticas de algumas organizações assim como pela mídia hoje em dia.
Este mundo tem um subterrâneo sombrio, ocupado por egoísmo, avareza e falta de sabedoria e caracterizado pela carência de auto-estima. É um mundo que funciona como um palco para ações inconscientes.

Boas idéias

Sim, existe excesso de boas idéias também!
O problema aqui é reverso: idéias que nunca são ouvidas ou valoradas pela pessoa certa dentro de uma empresa.
Isto é um problema. Algumas organizações têm tal política de criarem barreiras no seio de empregados, gerentes e diretores de modo que muitas idéias jamais chegam a ser sequer conhecidas e acabam desperdiçadas. Boas idéias não chegam nem a ser apresentadas ou consideradas de modo a serem avaliadas.
Muitas boas idéias jamais acontecem "apenas" porque elas vêm de pessoas "consideradas" incapazes ou por políticas que não admitem pessoas em cargos inferiores terem idéias melhores que chefes, gerentes ou pessoas encarregadas por este ou aquele departamento ou projeto.

Talentos
O mesmo acontece aqui. Principalmente em grandes corporações este é o problema mais comum.
Talentos são severamente desconsiderados e pior, boicotados por pessoas hierarquicamente superiores. O desperdício de talentos acontece devido a muita formalidade, poder de hierarquia, falta de sensibilidade e comunicação pobre.

Desperdícios nos novos tempos
E-mails
Quanto tempo está sendo gasto em ler e-mails inúteis?
Quanta energia está sendo mal usada devido a uma carência de políticas claras neste mundo de correios eletrônicos?Existe algum tipo de orientação a este respeito em sua empresa? Caso não haja, esteja alerta. Tudo é uma questão de tempo.

Internet
Este é outro mundo, onde muitos se perdem.
Existem muitas coisas interessantes, bons "sites", mas existem muito mais "sites" inúteis e mal orientados que alguém possa imaginar.

Papel
Quantos documentos impressos são realmente úteis? Por que tantos relatórios impressos?
Bem, esta é uma guerra. De um lado, pilhas de papel e de outro, muitas informações eletrônicas, certo? Errado!
Ambos são lados do mesmo problema. Um não pode substituir o outro. Eles são roupas distintas para vestir o mesmo corpo.
A semente é outra e enorme - excesso!

Sugestões

No nível pessoal:
Em primeiro lugar: pensar sobre estes pequenos costumes.
Como? Começando a perguntar você mesmo:
Por que eu permito isto?
Quanto? Quantos
Eu posso escolher o que receber?
Como eu devia proceder a fim de filtrá-los?
Eu realmente preciso de tudo aquilo?
O que está detrás disto?
Por que aceitar?
Existe um preço por aceitar isto? Quanto eu estou pagando por isto?

No nível organizacional:
Estabelecer políticas para cada uma das possibilidades.
Algumas são sutis. Outras são questão de observação, entendimento e escolhas para ser implementados dentro da organização.
A disciplina é o resultado de implementar um novo ritmo.


Autor: Herbert Santos
fonte: site http://intuicao.com
Foto: disponibilizada pelo site stock.xchng

Enviar por e-mail Enviar por e-mail