Princípios espirituais da prosperidade

Princípios espirituais da prosperidade.

Prof. Dr. Adalberto Leandro Faxina.


Princípios espirituais da prosperidade

Existe um conjunto de “regrinhas” que, se aplicadas, garantiriam minha prosperidade o tempo todo?
Que regrinhas são essas?
As leis espirituais.

Principais áreas que queremos ser prósperos: saúde, finanças, relacionamentos e profissão.

Os sentimentos de carência e escassez são devidos a duas coisas: querer muito (muitos desejos, que é sinal de querer mais do que merece) e fazer pouco (não fazer por merecer).

Lei básica: prosperidade é meu direito por estar vivo. Mas para isso acontecer, tenho que ativar outra lei: para receber coisas da vida, preciso ter os méritos (preciso fazer por merecer).
Mas posso bloquear o fluxo natural da riqueza por causa das minhas atitudes (atitudes contraproducentes – quais são as minhas principais? Reclamar, trapacear, ficar desanimado, inveja, ciúmes, inconformismo, revolta e preguiça.
Preciso fazer esta verificação: para que se presta a vida e para que minha vida se presta? estes dois aspectos estão alinhados?

Prosperidade nas finanças:
Não somos donos de nada. Recursos nos foram confiados para serem sustentados por nós e para desempenharmos bem nossos papéis. Explorar cegamente é contraproducente;
Usar de forma valiosa, que significa duas coisas: não desperdiçar e usar para o bem. Assim, nos momentos de escassez, você terá o mínimo para garantir sua sobrevivência com dignidade. Dois aspectos importantes sobre isso: o fato de ter dinheiro não significa que tenho direito de comprar desenfreadamente, a natureza sofre com isso; e também uma reflexão básica: quanto preciso para sustentar meus desejos, vaidades, caprichos e voracidade?
Ser mestre dos órgãos dos sentidos;
Entregar tudo a Deus e deixá-Lo usar;
Riqueza precisa ser movimentada. Riqueza parada definha;
Conexão com propósito elevado. O propósito elevado alimenta a vida;
Ser um facilitador, um criador de oportunidade.
Consigo perceber que o egoísmo é contraproducente?

Prosperidade nos relacionamentos:
Quanto mais sou virtuoso, mais vou cativar/encantar as pessoas, assim não precisarei dar tantos presentes materiais;
Cooperação gera cooperação;
As pessoas reagem aos nossos sentimentos por elas mais que ao que falamos e fazemos, elas reagem aos sentimentos por detrás das nossas palavras e ações;
Se oferecemos coisas boas às pessoas, elas oferecerão coisas boas à nós, mas o oposto também é válido. Como posso exigir que as coisas me devolvam coisas boas se não dou coisas boas pra elas. Outra reflexão: quais são meus cinco principais produtos bons e meus cinco principais produtos ruins?

Prosperidade na saúde:
        Em nome dos prazeres sensoriais nos descuidamos, as doenças são o preço do descuido;
        Segredos da saúde física: usar o corpo para fazer boas ações, ser regular nos cuidados com o corpo, usar o corpo para doar e não para tomar.

 
________________________________
Prof. Dr. Adalberto Leandro Faxina
Escola de Engenharia de São Carlos - Universidade de São Paulo


Enviar por e-mail Enviar por e-mail