Bases para a Autoestima

Bases para a Autoestima

por Mike Georg.

A definição de autoestima é muito simples. É o conhecimento de sua própria beleza, de sua própria singularidade e de seu próprio valor. Autoestima é o quanto me sinto bem comigo mesmo.
Outra ideia de autoestima é nossa própria beleza interna. Não a beleza que vemos no espelho, todos os dias, mas a beleza que vem de dentro para fora. A beleza inata de cada alma humana, a beleza de caráter, a beleza das qualidades naturais.

Base para a autoestima e métodos

1. Percepção de si

Qual a imagem do nosso ser interno? Como nos enxergamos?
Quando restauramos a percepção verdadeira de nós mesmos, criamos conexão com nossa natureza pacífica, amorosa e feliz.

2. Felicidade, amor e paz

Durante a vida inteira, buscamos por amor nos relacionamentos, paz na nossa natureza e felicidade no final de cada experiência. Mas estamos condenados ao fracasso, porque essas coisas não podem ser encontradas lá fora. O paradoxo desta busca espiritual é que tudo aquilo que estamos buscando, já possuímos. Exemplo: História dos Três Deuses.

Felicidade não é dependência, mas decisão, e não depende de condições externas perfeitas. Ao descobrir isso, experimentamos o segundo paradoxo: só podemos ter felicidade, amor e paz, pela entrega, pela doação. É o significado de autoestima: só restauramos o nosso valor na vida, quando vemos quão valiosos somos para os outros.

3. Não controlar ninguém

Procurar controlar outra pessoa está destinado ao fracasso, frustração, estresse e descida da auto-estima. Se não há controle do outro, ele permanece mais aberto e, assim, você passa a ter mais influência. Na família, trabalho e com seus amigos, o segredo para ter sucesso é não controlar e, assim, ter mais influência.

4. Dar e receber

Passamos grande parte do nosso tempo tentando proteger o que pensamos que possuir.
Posse é ilusão. Relacionar é compartilhar com outros; significa dar e receber, e não tomar e guardar. Quando paramos de doar, paramos de ver nosso valor. É necessário reconhecer nosso próprio valor.

5. Relacionamentos que encorajam e apoiam

Procure um grupo de pessoas que o encoraja e apóia. Procure cercar-se de imagens positivas. Tenha cuidado com as coisas que estão entrando na sua consciência.
Exemplo: Um Filme e um Prozac.

6. Terminar a tarefa

Não seja um perfeccionista obcecado com tudo, mas aquele que almeja obter algo na sua plenitude. Exemplo: Gaveta bagunçada. Para restaurar a auto-estima, procure sair da “zona de conforto”, da zona de limitação. É necessário se transformar.

7. Crise e oportunidade

Agarramo-nos rigidamente aos nossos padrões. O que podemos fazer internamente? Mudar o foco, mudar a percepção. Há o velho ditado: ”O copo está meio cheio; ou o copo está meio vazio”.
Na China eles têm uma palavra para crise e é a mesma palavra para oportunidade.
Algo simples que podemos fazer é focar a atenção na oportunidade e solução e não no problema e na crise.

8. Livrar-se do passado

Nosso maior desafio e problema não é o presente, nem o futuro, mas o fato de ficarmos agarrados ao passado, e gastamos 80% do nosso tempo. É impossível mudar o passado. Não temos que retornar ao passado para tentar nos libertarmos dele. Temos que começar a fazer as coisas certas aqui e agora. O que nos ajuda a nos libertarmos do passado é ter o foco no futuro.

9. Ter metas claras e não assumir muitos compromissos

Crie também uma visão da sua meta. Se for ao passado descubra tudo aquilo que foi bom e use estas experiências para dar poder às suas metas do futuro. A cada dia, temos 86.400 segundos de novas oportunidades. Exemplo: Sra. Brown.
Não crie muitos compromissos. Quanto mais você preenche seus compromissos, mais é capaz de elevar a auto-estima. Disciplina é também a base para erguer a auto-estima. Vá internamente e remova as barreiras que impedem a auto-estima de emergir.

10. Felicidade e liberdade

Não somos felizes, porque não somos livres. Somos dependentes e nos identificamos com objetos, pessoas e idéias. Por isso, temos medo da perda, do prejuízo: há estresse. Mas há um lugar e um espaço dentro de nós que é livre: é nossa verdadeira natureza, é o que somos realmente, livres.

11. Descubra-se no silêncio

Para cuidar de mim, preciso saber quem eu sou, o que sou, minha identidade. Às vezes, posso descobrir isso quando começo a observar o que não sou.

Tenho pensamentos, mas não sou os pensamentos. Tenho sentimentos, mas não sou os sentimentos. Tenho muitos papéis que desempenho todos os dias, mas não sou meus papéis. Tenho este corpo que me leva em toda parte, mas não sou este corpo. Então, quem sou eu?

Quem é você? Você só irá se descobrir no silêncio. Você só poderá se conhecer em silêncio. Para experimentar o silêncio, para chegar ao silêncio, precisa gastar algum tempo em meditação, fazendo esta viagem interna.

EXEMPLOS CITADOS


HISTÓRIA DOS TRÊS DEUSES:

No início do Universo, os deuses estavam reunidos e então um disse para o outro: “Onde nós devemos esconder a verdade? Tenho a certeza que se os seres humanos encontrarem a verdade eles farão uma confusão com ela”. Então um dos deuses disse: “Vamos colocá-la na estrela mais distante”. O outro disse “Não, eu não colocaria a verdade lá. Eles vão acabar encontrando-a. Eles estão tão desesperados em sua busca que vão acabar construindo uma aeronave para chegar até essa estrela”. Outro deus disse: ”Vamos escondê-la no fundo do oceano” e o outro respondeu: ”Não, não, não! Eu não colocaria a verdade lá. Definitivamente eles vão acabar encontrando-a no fundo do oceano, porque eles estão tão desesperados para encontrar a verdade e a felicidade...”. Então um deus que estava sentado quieto num canto disse: “Eu sei onde esconder a verdade. Vamos pendurá-la em seus pescoços e eles nunca a encontrarão lá.

SRA. BROWN

A Sra. Brown acorda um dia de manhã, vê o gato sentado e pensa: ”Eu tenho que alimentar o gato”. Então vai até a geladeira pegar a ração para gatos. E então vê a salada que as crianças vão comer no almoço e pensa: “Tenho que fazer sanduíches para as crianças comerem no almoço”. Ela vai pegar o pão e não há pão. “Tenho que ir até a mercearia comprar pão”. E quando ela vai à mercearia, vê o jornal e há 300 novos empregos no jornal. Lá diz que há uma grande tempestade chegando. Ela pensa: ”Será que meu seguro está em dia?” Ela telefona para a companhia de seguros. E então o que a Sra. Brown está perdendo em sua vida? Não digam que é a comida! O que ela está perdendo? Ela não tem metas claras.

TERMINE A TAREFA

Cada vez que você abre a gaveta de sua mesa e olha para ela, você vê uma bagunça. Uma pequenina voz interna diz: ”Eu preciso arrumar isso...”. Daí você fecha correndo a gaveta e vai embora. E com o que você vai embora? Você vai embora com esse sentimento de algo incompleto, de algo que não foi terminado em sua consciência. E de maneira quieta e silenciosa, o que você está fazendo? Está rompendo um compromisso interno, porque você não terminou aquilo que você começou.

UM FILME E UM PROZAC

Quando você voltar para a casa à noite, o que é que você fará? Você vai parar na próxima locadora de vídeos e alugar o último filme: ”Exterminador do Futuro 5”. Então ao chegar em casa, vai passar as próximas duas horas consumindo medo, preocupação, ansiedade, violência, tensão. E no final você diria? Oh! Foi um filme maravilhoso! Mas eu estou me sentindo mal....Então, após o filme, uma pequena dose de Prozac. Para cima, para baixo, para cima, para baixo...
_________________________________________
Mike George, escritor, consultor e palestrante internacional.
Ele mantém o site: http://www.relax7.com/

Enviar por e-mail Enviar por e-mail