Abandonando velhas crenças e hábitos

Abandonando velhas crenças e hábitos.

O abandono de velhas crenças ou hábitos não deve estar baseado apenas na razão e seus julgamentos, nem precisa estar fundamentado num planejamento impecável, o qual também não precisa existir. Aqui não falo em crenças genuínas fundamentadas no amor e no bem; mas sim em crenças baseadas em valores e objetivos que se baseiam em aspectos materialistas ou que se sustentam apenas em princípios que alimentam o egoísmo.

A base da mudança de crenças e hábitos deve vir daquilo que seu coração mostrar como algo relevante, que vale ser experimentado e praticado. E isso geralmente revela novos rumos em nossas vidas; revela um sinal para o crescimento e amadurecimento espiritual, que nos pode nos impulsionar para novos horizontes e novos níveis de consciência.

Quando se deseja realmente mudar crenças e hábitos, prestar atenção no que seu coração diz, torna-se seu ‘trabalho de casa’. Esta prática deve ser de cada um, personalizada, e deve trazer a sensação de um novo brilho dentro de você. Um brilho que dê a sensação de arejamento que alivia e preenche a mente, o coração, o cérebro e o corpo físico. No fundo, este brilho refletirá uma luz que já habita seu ser.

A sintonia com um novo caminho deve ter a bússola do coração. Essa bússola não se perde em dúvidas.

Texto reflexivo de Herbert Santos Silva
Site intuicao.com
Imagem: Pixabay

Enviar por e-mail Enviar por e-mail