Maria Lenk, uma brasileira a ser lembrada.

A maior nadadora brasileira de todos os tempos.
Maria Lenk foi a primeira mulher da América do Sul a ir a uma olimpíada, em 1932, em Los Angeles.

Até hoje é a única brasileira a quebrar o recorde mundial de natação, no estilo peito, 200m e 400m, em 1939.
Foi impedida de ser campeã olímpica devido á segunda guerra mundial que cancelou a olimpíada de 1940, quando era favorita ao ouro olímpico.
Um fato impressionante a seu respeito é que ela foi a primeira nadadora do mundo a nadar o borboleta, ou seja, pode-se dizer que ela inventou o estilo borboleta. No mínimo, dividiu o feito com um americano que também nadou o peito no estilo borboleta na mesma olímpiada de Berlin em 1936.

Além de ser uma pioneira nata - inventando um novo estilo de nadar, ou seja, inovou, criou um novo método de nadar - o seu amor à natação fica como sua grande mensagem de vida, já que com mais de 90 anos de idade, nadava diariamente. Participou de torneios masters de natação até seu falecimento. Só a presença daquela senhora nas competições já era algo especial, mas vê-la nadando o estilo borboleta com aquela idade era algo inspirador. A jovem Maria Lenk foi um fenômeno como nadadora, mas a senhora Maria Lenk foi uma lição de vida para todos que tiveram a oportunidade de conhecê-la.

Foto: Acervo/Gazet Press http://www.gazetaesportiva.net/idolos/outros/marialenk/

Enviar por e-mail Enviar por e-mail