Comunicação por sentimentos

Comunicação por sentimentos.


Um aspecto sutil se encontra sob as áreas visíveis no universo da comunicação. Em negócios a maioria das informações é transmitida através de palavras - faladas, escritas, escutadas ou lidas.

A maioria das empresas usa relatórios e têm reuniões onde elas expressam suas opiniões, escritas ou faladas. Escolhas e decisões são baseadas em dados e informações compartilhadas. O que realmente acontece?
Em uma reunião uma posição é tomada baseada em certas informações. Esta é a habitual forma, mas um aspecto sutil está interessando bastante.
Quando se pensa em empresa, pensa-se em uma organização que deveria permanecer acima das emoções e sentimentos. A suposição é: "ser profissional quer dizer não ser sentimental".

Ponto chave
O ponto chave é:
Quem trabalha em uma organização?
Pessoas.
Quem decide, quem faz análises, toma parte das reuniões e faz a organização ter vida e ser dinâmica?
Pessoas!


Questionamento apreciativo

Em um relacionamento básico, qual tipo de comunicação é o mais poderoso?
As baseadas em informações ou as baseadas em sentimentos?
As organizações tendem a ignorar o idioma dos sentimentos. Tal abordagem é a normal.
A pergunta que surge é: essa omissão dos sentimentos é eficaz?

Qual seria a eficácia de um comunicado interno dizendo que todos os funcionários deveriam dançar antes de começar o dia de trabalho?
Qual seria a eficácia das palavras, num comunicado deste tipo em uma empresa, se as pessoas, aquelas que "deveriam" dançar, não se sentem à vontade dançando de manhã? Tal comunicado funcionaria?
Claro que não!


A eficácia em comunicação

Os administradores querem seu pessoal habituado a receber informações.
As informações são úteis, mas são bastante vazias se nós considerarmos a amplitude do sentimento e do conteúdo emocional que envolve as pessoas em suas vidas. Elas podem tornar-se poderosas quando agregarmos algum tipo de 'espírito' nelas.
Assim como um corpo sem um 'espírito' é um cadáver; um comunicado ou uma ação sem um 'espírito' que transmitam propósitos mais amplos e vivos, serão vazios e 'maridos'. É o "espírito" por trás da ação ou do comunicado que dão vida, ou poderíamos dizer numa linguagem mais corporativa 'dinamismo'ao que se quer comunicar.

O espírito na ação pode ser despertado ou criado por alguma energia viva, presente quando da execução da ação, e ele geralmente está presente em quem faz a ação, apenas é ignorado totalmente quando da 'expressão' da ação. Os sentimentos sempre carregam algum tipo energia viva neles; mas, por uma visão, ao meu ver equivocada e irreal, procura-se omitir a parte dos sentimentos na expressão do que é comunicado comunicado.

Quando a pessoa sente o que está sendo comunicado, a comunicação será muito mais poderosa e a tendência de respeitar aquelas informações será maior.

É só observar os alguns treinadores na área esportiva.
Os melhores são aqueles quem sabem, conscientemente ou não, como transferir sentimentos e emoção para seu grupo. O efeito de um bom trabalho de equipe não é resultado de artificialidades, medo ou imposições, mas é resultado de elevação dos sentimentos e dos níveis sentimentais nos membros da equipe.

Agregar sentimentos para ter valor é a inovação a ser trabalhada!
Ainda nos esportes, quantos times são praticamente massacrados, ou então ignorados pela mídia antes de provar sua qualidade? E quantos deles emergem do fundo do poço até o topo surpreendentemente?
A maior parte daqueles times, que parecem surgir de lugar algum, teve uma espécie de "aura" gerada pelo treinador e reforçado pelos componentes da equipe. Na maioria dos casos durante o tempo de preparação.
De algum modo eles se tornam mais poderosos no meio de uma crise, ou debaixo de ondas de negativismo em direção a eles.

O que faz a diferença entre as pessoas que apenas desistem e aqueles quem lideram seus grupos para o topo?
Os vencedores, de alguma maneira, não permitam que armas externas atinjam o núcleo de seu grupo. Eles são capazes de manter tudo com transparência e o propósito muito claro; o que fortalece aquela “aura” que os protege do ambiente de oposição ruim ao redor eles é o 'espírito' que existe em meio ao que estão fazendo. Esse 'espírito'é que dita o 'como' eles estão realizando suas atividades. Não é apenas o 'que' fazem, mas o 'como' eles fazem que determina a diferença.

Ruptura das linhas sensíveis
As pessoas são os melhores recursos de qualquer organização. Elas devem ser corretamente alimentadas e isso não inclui somente as informações certas, mas também os sentimentos e emoções certos.
Uma comparação:
Imagine a esposa de alguém. O homem é um administrador de uma empresa multinacional e chega tarde em casa.
Situação um :
(lado dele): Ele está em uma reunião com sua equipe em seu escritório central
(lado da esposa): Ela não sabe onde ele está e por que ele está atrasado.

Situação dois:
(lado dele) - Ele chega em casa e a vê. (Ele pensa sobre dar suas informações certas: onde ele estava, o que ele era ele fazendo e assim por diante)
(lado da esposa) - Ela o espera para que ele possa estar com ela. E que ele expresse seus "sentimentos". De tal modo que ela possa “sentir” o que quer que ele vá dizer a ela.

Situação três:
(lado dele) - Ele dá todas as informações que considera essenciais para ela. Este é o modo que ele está acostumado a se comunicar, por informações e dados.
(lado da esposa): Ela se sente frustrada com a postura do marido.

Análise
O informação não fluiu.
De alguma maneira a comunicação se deteriorou.
Por quê?
Ela esteve usando sentimentos para se comunicar. Ele esteve usando informações para se comunicar.
Eles simplesmente usaram idiomas diferentes. Um não foi capaz de compreender a "fala" do outro.

Resultado:
Carência de comunicação. Ambos os lados sentem incompreendidos. O sentimento final de ambos é ruim.

Saída
Se ele usasse sentimentos juntos às informações, a comunicação seria mais eficaz. A linguagem, quando agrega os sentimentos, torna a comunicação mais poderosa e é o idioma humano mais poderoso, apesar de ser desconsiderado pela maioria das organizações.
A comunicação tem seus canais. Entre eles, um dos mais poderoso é o dos sentimentos.
Em qualquer área, a comunicação tem a ver com um certo nível de sentimentos. Claro que em uma organização a relação não é como de um casal, mas também não é entre duas máquinas insensíveis.
Quando entramos no campo das relações, a comunicação de sentimentos prevalece. E a realidade é que, sobretudo, o sentimento está sendo comunicado. O sentimento é que permanecerá. Quando abordamos comunicação profissional, o nível de sentimentos pode ser menor, mas com certeza eles ainda existem. Os sentimentos são expressão humana. Para desenvolvê-los, as empresas devem se tornar mais humanas!

Margem escorregadia
A maioria de organizações não só ignora a expressão de sentimentos como inspira as pessoas a escondê-los.
Isto funciona como colocar uma barreira no seu próprio caminho. A maioria das pessoas que trabalham em tais ambientes tende a aprender como esconder, omitir ou dar desculpas, não apenas no mundo de sentimentos, mas a estender aquele hábito para suas vidas. O fato é que este tipo de atitude debilita a pessoa e a organização inteira, e não soluciona os problemas. Este tipo de ambiente dentro de uma organização bloqueia a manifestação de outro instrumento poderoso para sucesso: a criatividade, que está muito relacionada à como a pessoa se sente.
Os sentimentos estão sempre lá. O que faz a diferença é o tipo de sentimento: saudável ou nocivo.
Não importa se alguém tentar escondê-los, eles não desaparecem por mágica. O que é possível é transformar os sentimentos, gerando bons e substituindo os ruins.
Comunicação de sentimento
Uma comunicação de sentimento deve "usar" sentimento. A comunicação baseada em informações não depende apenas das palavras ou do conteúdo . Eles somente serão eficazes quando forem agregados a sentimentos.
Em uma empresa não se daria flores ao companheiro, geralmente. Mas o valor principal requerido em qualquer relação em uma sociedade é a confiança, que é baseada em sentimentos mais que qualquer outra coisa

O Júri
Um júri decide o futuro baseado em seus sentimentos, reforçados é claro, pelos dados a eles apresentados. Mas os dados, por si só, não são suficientes para salvar ou penalizar alguém, quando se tratando de um grande júri, composto por pessoas. Normalmente quando o promotor ou o advogado de defesa tem sucesso em agregar sentimentos na comunicação com os jurados, existirão chances maiores de vencer o caso.

Desperdícios
Os desperdícios também estão relacionados a sentimentos. Quando alguém está feliz, economiza energia. Quando alguém está triste, perde energia e fica ainda pior quando tentar esconder aqueles sentimentos. Ele perde energia em um modo duplo: tentando esconder algo que não deseja que outros vejam e também por causa dos sentimentos ruins originais que está experimentando. A perda de energia é enorme.

Sugestões
Existem vários caminhos geradores de bons sentimentos.
Música e boas companhias são alguns deles...
Mas fica aqui a sugestão de você refletir consigo mesma(o); perguntando-se:
o que gera bons sentimentos dentro de mim?
Que tipo de sentimentos me fazem bem, agradam, me levantam o astral?

A partir daí, busque alimentar estes sentimentos mais sadios. Observe e aprecie o que é melhor dentro de você. Procure identificar o que pode alimentar esta fonte de sentimentos sadios.
Ao começar ter estas práticas em seu dia-a-dia, você notará que a comunicação será mais natural e mais preenchida de sentimentos.
A música é um instrumento poderoso de sentimentos, vale a pena ver o tipo de música que te inspira; a meditação ajuda a elevar o nível de consciência; a oração gera uma conexão com sentimentos elevados, uma leitura inspiradora serve como um barco que navega em meio a um leito em que fluem bons sentimentos; cenários da natureza inspiram e motivam a alma, o universo com suas constelações, estrelas, planetas nos convida a ampliarmos nossa visão do mundo e assim vai, identifique o que pode te auxiliar nesta jornada e boa sorte!


Site Intuicao.com
Foto: disponibilizada por Pixabay

Enviar por e-mail Enviar por e-mail