O que mudaria?

O que mudaria?

Apresento aqui um convite a uma reflexão que pode mudar uma vida.

Você já se perguntou: o que mudaria no mundo se morresse hoje?
Alguns já podem ter se perguntado isto.
Mas quantos já se perguntaram:
O que aconteceria com o mundo se eu mudasse?
O que aconteceria?
O quão a vida a meu redor seria melhor e mais bonita?

Aqui, vale uma reflexão, a que peço licença para compartilhar com você, navegante da vida que nos brinda com sua visita a este site de reflexões intuitivas.

Morte?
A morte, dentro do que alcanço perceber; ela não existe.
Não como um fim! Não como o fim de tudo que entendemos como vida.
Se pensarmos, podemos ver a morte como um nome ou um conceito, que se esvai assim que partimos desse mundo físico.
Independente de qual seja seu entendimento espiritual, doutrina, religião, etc, permita-se visitar as essências das várias tradições espirituais.
A descoberta?
As essências da maioria delas declaram o mesmo; com linguagens particulares aderentes ao contexto e culturas de cada uma delas.
No íntimo de suas mensagens, dizem o mesmo: a morte não é o fim! Portanto, não existe como é concebida por muitos!

Mas, mudança?
Sim, essa existe sempre ... a cada segundo, nosso planeta muda de posição, e você, por mais que pense estar parado, na verdade está voando numa velocidade muito maior do que jamais sonharia e, sim, mudamos, e muito, de posição a cada segundo.

Mudanças interiores?
Ah! Podemos fazê-las de modo bem melhor do que já fazemos.
Mas já as fazemos?
Apenas de relance, observe seus pensamentos, qual deles permanece estático em sua mente por mais de alguns segundos?
Mas... esse é o tipo de mudança que queremos?
Em que somos levados, sem consciência e sem amadurecer?

O fato é: mudanças acontecem sempre.
Quer as conduzamos ou sejamos conduzidos.
Podemos conduzir as mudanças?
Não apenas podemos, mas devemos!
Mudar é natural!
Mas com consciência é outra coisa.
Quando permitimos um estado de consciência um pouquinho mais elevado que o normal, vemos:
mudar é preciso!
Ideia?
Começar com saber que se pode mudar, que depende de você, acima de tudo!
Continuar com crer que se pode mudar, e que essa crença deve estar em você, em sua mente, em seu coração, e não em livros, em desejos de outros ou em futilidades.
E concretizar no seu querer.
Sim, querer...
E começar a fazer!
O que quisermos!

• Saber,
• Crer,
• Querer!

Depende de você!

Autor: Herbert Santos Silva
Site Intuicao.com

Enviar por e-mail Enviar por e-mail