Feng-Shui, Yin, Yang e os Trigramas

Feng-Shui, Yin, Yang e os Trigramas.


Lembrando o período em que estudei sobre o Feng-Shui e sobre o I Ching, por muitos considerado o livro mais antigo já encontrado no planeta, compartilho algumas informações, em que foco mais no aspecto de harmonia, que foi o escolhido por mim na época.

Os trigramas são símbolos que representam os aspectos da natureza.
São 8 os trigramas: Trovão, Vento, Lago, Montanha, Água, Fogo, Terra e Céu.
Os trigramas podem dar indícios dos fatores que influenciam a vida no planeta em diferentes níveis energéticos, nos campo físico, mental, emocional e espiritual.
A base de tudo é a energia YIN e YANG.
Os trigramas, como a palavra “tri” dá a entender, são formados em três níveis.
Os trigramas são definidos conforme a predominância de características YIN ou YANG em cada um dos seus três níveis.
A ascendência do aspecto YIN ou YANG, assim como seu posicionamento caracterizam o trigrama.
A conjunção, seqüência e interação entre os oito trigramas é que formam o “mapa” denominado Baguá, que serve de roteiro para o estudo dos setores no ambiente.

Conforme os registros e divulgações da cultura oriental, os trigramas foram relatados com a prática do I Ching, sendo que o Livro das Mutações enfoca, essencialmente, as 64 combinações possíveis, que derivam dos oito trigramas originais,

No estudo do Feng Shui, fazendo-se o uso dos trigramas, dois “mapas” são os principais: um conhecido como o Mapa do Céu Original, ou anterior, que relata o equilíbrio perfeito no mundo espiritual e o outro como o “Mapa do Céu Atual", retratando a realidade em mutação.
O Mapa do Céu Anterior é utilizado no Yin Feng Shui (Feng Shui dos Mortos), enquanto o Céu atual ou posterior é utilizado no Yang Feng Shui (Feng Shui dos seres vivos).

O relacionamento entre as “partes” que são os trigramas e sua composição em conjunto caracterizam o “todo” que pode ser otimizado e potencializado resultando numa melhor qualidade da vida.

Para aqueles que querem aprofundar o tema, sugiro desde a leitura e estudo do I Ching, assim como, de livros de Feng-Shui; já para aqueles que querem uma visão mais simples sobre a harmonização de ambientes sugiro a leitura de meu livro - Harmonia no Ambiente - Para Viver uma Vida Melhor. Observando que neste livro não entro no tema de trigramas ou escolas do Feng-Shui, apenas visito de maneira suscinta temas do dia a dia, voltados ao ambiente, como cores, aromas, iluminação, etc.
Então, apenas como reforço, para aqueles que querem aprofundar o saber, o I Ching é a leitura recomendada.

Para ler um pouco sobre o Taoismo e sobre o I Ching clique aqui.
Imagem:Site Taoismo.org

Enviar por e-mail Enviar por e-mail