O que é a Força Vital?

A Força Vital.

Mas o que é esta força vital de que você fala? — perguntou Ferhélin*.

É um tipo de força que dá vida e que resgata o ser para a vida, que alimenta o nascimento, o crescimento e a sustentação da vida. É uma energia pura que nunca se contamina e nem é excluída. É sempre vitalizadora e regeneradora. É uma energia divina — respondeu o Mestre Yogue**.

Como fazer para que esta energia se manifeste, principalmente quando estamos em “baixa”? — indagou Ferhélin.

— Intuitivamente, todos os meios inovadores, que buscam melhorar a vida das pessoas, mencionam as qualidades, valores e virtudes como fundamentos e a importância de trazê-los ao dia a dia. Por que isso acontece? Perguntou-se o mestre para em seguida completar seu raciocínio.

Penso que a paz interior seja a mãe das virtudes e ela carrega consigo esta força vital. O amor, a felicidade e a verdade também trazem consigo esta energia que dá vida.

A semente que dá a vida tem essa força.
Penso que ela existe no nível sutil, e permanece viva em nossa consciência, mas se manifesta no físico também. Por pior que uma pessoa possa se sentir, por mais desesperançada que estiver, se for tocada por esta força vital ou acioná-la, de algum modo, ela começará a reagir. Esta reação acontecerá no nível sutil e poderá desencadear reações de revitalização em vários níveis, chegando até mesmo no nível físico.

— E por que, apesar desta força vital nunca se extinguir, há tanta agressividade no mundo? — perguntou Ferhélin.

— Creio firmemente que essa força vital é o que nos aproxima de Deus, pois nasce Dele e existe em nós também. Mas devemos alimentá-la e regá-la, para ela ter expressão em nossas vidas e não ficar esquecida, que é o que ocorre quando não trabalhamos corretamente nossa consciência.
O lado agressivo nasce de estados de consciência em que há a ausência de expressão de força vital. Quando isso acontece, há um vazio no ser, que precisa ser preenchido, e isso pode ocorrer com qualquer outro tipo de força que se apresente. Aí está um cenário para forças, que podemos chamar de inferiores, se apresentarem. Elas surgem da ausência de consciência correta e quando isso ocorre a pessoa em seu íntimo sente-se insegura, o que a induz a buscas equivocadas ou a ser presa fácil de influências externas que - sem encontrar resistências acabam por reforçar o lado mais fraco das pessoas, o que as induzem a reagir sem usar a consciência.

O que se expressa de ações inconscientes é uma energia que enfraquece, confunde e induz ao caos e usa como instrumentos o temor, a agressividade e o desconhecimento.
Observe que, quando esse tipo de energia se manifesta, sempre há danos. Pode observar, a postura agressiva se desenvolve onde há algum nível de insegurança.

Após uma breve pausa, na qual ambos pareciam refletir, o Mestre continuou em sua linha de pensamento.
Há grande falta de clareza no entendimento da firmeza, que é uma virtude, e da agressividade, que é uma disfunção.
Pode haver agressividade, mas não haverá firmeza e, por isto, o uso da violência, das ações às escondidas, das ações autoritárias e das ferramentas do temor. Por mais resultados que alguém alcance através de meios “obscuros”, nunca haverá satisfação e felicidade. Haverá sempre a ausência de harmonia e equilíbrio.

Um sistema fundamentado na negação de valores como a paz, o amor e a felicidade não é auto-sustentável e não atinge o equilíbrio nunca. A estrutura de um sistema assim tem que ser sempre fantasiada. O meio para isto é utilizar novas roupagens. Esse lado obscuro somente prolifera em espaços onde não há a presença do amor, da felicidade e da paz e se prolifera com o hábito de ter posturas reativas, quando a pessoa sem perceber, abandona seus níveis mais elevados de consciência.

As qualidades do amor, da felicidade e da paz são também poderes. Creio firmemente que, ao fortalecermos estas qualidades no planeta, tornando-as parte dos hábitos e do dia a dia das pessoas e das organizações, estaremos caminhando para transformar a Terra em um novo planeta, em que a harmonia e equilíbrio naturalmente se manifestem.

Ferhélin permaneceu bastante pensativa após aquela conversa.

-------------------------------------------------------------
Extrato do livro Ferhélin, OUVINDO AS ESTRELAS
Autor: Herbert Santos Silva

Notas:
*Ferhelin: personagem central do livro, uma jovem cientista em sua jornada pelas Montanhas Rochosas.
**Mestre Yogue: uma das pessoas encontradas por Ferhélin em sua jornada.

Ferhélin, Ouvindo as Estrelas é um livro que narra a jornada de encontros especiais que levam ao amadurecimento espiritual de Ferhélin, a protagonista de uma jornada inspiradora.

Enviar por e-mail Enviar por e-mail