Perspectivas da INTUIÇÃO – administrador(a)

Perspectivas da INTUIÇÃO - administrador(a).

Uma das perspectivas sobre a INTUIÇÃO que hoje, dia vinte de agosto, abordamos aqui no site, é a do administrador(a) .

A intuição pode se manifestar sob diversos ângulos e, conforme a perspectiva, pode-se descrevê-la de um jeito – de acordo com as lentes daquela perspectiva. Aqui no site todo dia 20 estamos focando em uma perspectiva.

Há facetas da intuição que são facilmente encontradas dependendo do contexto de vida da pessoa e de acordo seus campos de atuação, conforme a perspectiva, será a faceta visível.

Administrador(a)

Na perspectiva de quem administra, a questão da percepção é fundamental. A diferença entre a formalidade, o declarado e o que verdadeiramente flui no seio de uma organização é muito grande, e quem faz uma boa gestão sabe disso.

Sutilezas fluem através dos projetos, relações, objetivos e nas relações entre os funcionários, entre as áreas e nas relações com consumidores e acionistas, pessoal interno e clientes, provedores e beneficiários de serviços, ou seja, com todos que interagem com a organização.

A presença da intuição neste universo tem sido buscada através de cursos, workshops e vivências em que alguns gestores incentivam seus colaboradores a tomar parte.

No fundo, o que é buscado é o fortalecimento da percepção e de competências como sensibilidade, liderança, capacidade de trabalho em grupo, empatia, sensação de time, visão fora dos padrões, criatividade, inovação e outros aspectos que são sutis e funcionam como combustível preenchendo os processos da organização com mais qualidade e vitalidade no seu dia a dia.

Em algumas organizações o clima e a cultura organizacionais estão tão arraigados a velhos procedimentos e fundamentados em uma visão ‘pragmática’ que quando alguns gestores propõem trabalhos no nível subjetivo, como participação em workshops que trabalham estes temas, focos de resistência emergem dentro do próprio corpo funcional, com críticas e posturas de rejeição a qualquer tipo de mudança ou aprofundamento de competências humanas; aí entra a postura do gestor que percebe a importância da intuição, que não pode sucumbir a visões reacionárias de alguns e abandonar propostas de renovação e arejamento em suas áreas de atuação.

Nesses casos, o ideal é não organizar eventos de presença compulsória, mas abrir convite com número limitado de participantes e somente a interessados em participar. De nada adianta querer obrigar pessoas a participarem se elas se opõem e acham aquilo uma perda de tempo.

Ao mesmo tempo, observa-se o aumento no número de empresas que estão fugindo do convencional e criam práticas que estimulam a criatividade e a imaginação.

Essas práticas são variadas e geralmente abrem espaço para a autonomia dos funcionários, pelos menos em parte de suas atividades de trabalho.

-------------------------------------------------------------

Extrato do livro: Intuição Para Viver uma Vida Melhor - Em Perguntas e Respostas” que foi estruturado através de perguntas visando inspirar reflexões sobre o tema ‘intuição’.
Este é um livro dedicado às pessoas que, incógnitas, meditam, oram e se dedicam a exercer o bem e o amor .

O livro reflete as percepções do autor – como um ser humano intuitivo, aprendiz e observador; não de um acadêmico, especialista ou ‘dono da verdade’ e isso é importante estar claro desde o início de sua leitura. O texto aqui selecionado pode ter pequenas alterações ou inserções que visam se adaptar ao fato de estar sendo apresentado no blog do site intuicao.com.

Autor do livro: Herbert Santos Silva

Enviar por e-mail Enviar por e-mail