A Vontade tem ouvidos

A Vontade tem ouvidos


O que é a vontade?
Um resultado, ou uma semente geradora de resultados, ou os dois?
Não importa! A vontade tem luz própria, isso é que importa!
A vontade é a força motriz capaz de dinamizar processos, de iluminar talentos e qualidades que sem ela poderiam permanecer adormecidos por períodos inimagináveis.
A vontade tem relação íntima com a intuição.

Seu poder é tal que pode ser responsável pela ressurreição da própria alma que a contém. A vontade é inata.
Os maiores adversários da vontade são a letargia e a omissão.
Mas... quem cria esses adversários, senão a própria razão, com lógicas que driblam a alma com muita habilidade, levando-a a períodos de entrega e passividade?

Reacender a vontade significa reacender a luz da alma. Cada ser busca isso sempre: o que varia é o tempo que fica entregue à letargia no viver mas, invariavelmente, cada qual no seu momento, o ser sempre busca se reencontrar.

O obstáculo criado pelo próprio ser humano é tentar usar métodos racionalizáveis, que o leva a criar soluções fora de sintonia com a própria luz e que o faz buscar sair da escuridão e, muitas vezes, isso o induz à total passividade por outros períodos de sua vida pois, simplesmente, não consegue perceber qual é sua real necessidade ou, em outras palavras, o que realmente quer.

A solução reside no simples fato de aprender a ouvir.
Começando consigo mesmo.

Ouvir-se abre a ponte para a comunicação com seu eu verdadeiro e não com o ator acostumado a agir como se fosse uma máquina que não pode parar ou então a impressionar a si mesmo ou aos outros com sua habilidade em brincar com a razão. A vontade tem ouvidos. Apenas depende de deixarmos que ela capte os sinais audíveis à alma. Regras simples, apenas com um recado para a alma como: ouvir os que o cercam, com sentimento e sensibilidade ou, aprender a ouvir a natureza e sua constante e maravilhosa expressividade ajudam a abrir a porta ao que é relevante.

Sempre há algo a ser comunicado e sempre há algo a ser percebido neste mundo em que vivemos.
A razão, no momento atual, ajuda a complicar a comunicação, pois ela foi treinada para ser usada de maneira limitada e com grande gravidade, a levar em consideração dados, em grande maioria inexpressivos e nela foi instaurada uma “lógica” de que é necessário produzir sempre, não devendo parar nunca. Assim o ser cansa demais.

A razão, treinada como está, inspira uma seriedade excessiva no viver, dando relevância a fatos que seriam, no mínimo, irrelevantes, na abrangência de uma vida, e que nos afasta dos momentos mais belos que a vida tem a compartilhar.
“Ouvir” a vida com o coração significa perceber o que é relevante e isso significa intuir. O ato de intuir desperta a vontade.
Com a vontade em ação, a alma simplesmente se manifesta.
E disponível para a vida!
Viva e audível!

------------------------------------------------
Autor: Herbert Santos Silva
Livro: Intuição.com – Reflexões Para Viver uma Vida Melhor
Para ouvir a reflexão A Vontade tem Ouvido clique aqui.

site http://intuicao.com

Enviar por e-mail Enviar por e-mail