Concentração faz bem!

Concentração faz bem!

A dispersão é um amplificador dos problemas e das dificuldades.
Quanto mais dispersão, mais desperdício de energia e mais distanciamento do foco.
A identificação de soluções de problemas, ou da raiz das dificuldades geralmente é simples, mas um instrumento se mostra importante: a concentração.
A concentração é um instrumento importante, que atua como um provedor de soluções.
Como?
Simplesmente eliminando o desnecessário e o superficial, o aparente e o supérfluo, o ilusório e o prescindível.
Sem concentração não se vai a lugar nenhum.
E há o risco de se passar próximo da solução sem, nem mesmo se aperceber dela.

A concentração é vital no processo de elevação.
Sua ausência acarreta ansiedade e desgastes.
Sua prática leva a possibilidades magníficas: a expansão é uma delas.
Só após existir concentração é que pode haver a expansão - com qualidade.
Voltar-se para dentro é um passo no caminho da maestria da própria vida.

De fato, a maestria de nossas vidas passa pelo reconhecimento e aprendizado de nossos valores intrínsecos, de nossas qualidades inatas, de nossos poderes latentes e de talentos pessoais que devem ser desenvolvidos.
Isso tudo só pode aflorar após o reconhecimento destes aspectos, e de saber como fazer uso deles.
A concentração nos ajuda nessa caminhada.
Quando formos capazes de experimentar tudo isso em essência, em forma de semente concentrada, conscientes do que ela contém, é que a expansão de toda aquela energia poderá acontecer, levando o brilho da luz que nos envolve a todos aqueles que conosco entrarem em contato, através de qualidades, valores, poderes ou talentos.
Estaremos cientes da origem das manifestações – a semente, e da íntima ligação entre esta e tudo que dela foi gerado.
No fundo, na nossa essência, somos sementes e nossas manifestações são formas de expansão.

A perda da concentração e tudo que acarretou essa perda nos levou a nos conectar com cada aspecto manifestado e não com o que foi responsável por tal manifestação.
O momento é o de restabelecer conexão com a semente que a tudo gerou.
Começando por buscar isso interiormente.
A essência ainda tem seu aroma vivo. Quanto mais nos aproximarmos dela, mais o sentiremos.
Esse aroma não é físico e não necessitamos usar instrumentos externos para sua busca.
O coração identifica essa mensagem de forma clara.
Ele contém o saber, para identificar e nos mostrar a essência que buscamos.

A concentração dos pensamentos deve ser dirigida ao aconchego do coração, para lá repousar e se deixar estar, como que viajantes confortavelmente acomodados em um veículo que os levará à essência buscada. Esse é o caminho para sentimentos elevados e conexão com Deus e com todos aqueles que estão sintonizados com Sua luz.
Com o acessar da essência genuína e através de “insights” surgidos naturalmente, haverá seu desdobramento em qualidades, potencialidades , virtudes e talentos.
Quando a concentração se manifesta, os frutos acontecem.
A expansão da luminosidade, que a tudo pode clarear, nasce de uma fonte de luz.

Devemos colocar a nossa mente à disposição de nosso coração e não o contrário.
O coração está capacitado a nos conduzir a essa fonte de luz que, como num lance de mágica, pode dar clareza a tudo que antes estava obscuro ou confuso.
Mas, para o desenvolvimento da prática da concentração, os pensamentos devem ser retirados das aparências do mundo exterior. Esse é o esforço maior que deve ser praticado, de tempos em tempos: voltar-se para dentro, concentrando-se como um cristal que guarda toda sua essência dentro de si, e então, depois, expandir sua luz ao mundo exterior, através de sua própria expressividade natural.

Autor: Herbert Santos Silva
Livro: Intuição.com – Reflexões Para Viver uma Vida Melhor
site http://intuicao.com
Foto: disponibilizada pelo banco de imagens do site Morguefile

Enviar por e-mail Enviar por e-mail