A oitava superior da apreciação

A oitava superior da apreciação.

Uma pequena distinção, uma oitava superior de uma nota musical pode dar qualificação especial a uma música.
Pequenas mudanças de postura podem acarretar transformações significativas na qualidade de nossas vidas.

Querer entender tudo não traz beleza ao viver.
Entender não é tudo.
Apreciar também é saber.
A apreciação é manifestação do coração, não é algo racional.
A apreciação traz respeito, amor e interação.
Isso cria vínculos com a vida.
Na caminhada pela vida, pode-se estar tenso ou pacífico, preocupado ou feliz, com olhos de insegurança ou confiantes.
Os diferentes estados determinam a qualidade no viver.
Pensar demais nos afasta da interação com os momentos e desgastam o ser sem necessidade alguma.
Apreciar é saber concentrar-se no que o momento apresenta.
Essa concentração natural da mente dita um ritmo agradável e altamente saudável, que facilmente conduz a uma conexão com os valores do coração.
Isso cria interatividade dinâmica com a vida no momento presente, afastando tudo que não for útil ou relevante no seu plano de vida, que está escrito em luz, na essência da alma.
Apreciar com o coração e manifestar com a mente levam o ser a experimentar uma oitava superior no seu nível de vida.
Apreciar a vida é a manifestação da maturidade no viver.
Saber apreciar é uma chave que nos possibilita fazer a conjunção do pensar com o intuir, passando pela ponte da apreciação.

Autor: Herbert Santos Silva
Livro: Intuição.com – Reflexões Para Viver uma Vida Melhor
Em processo de reedição.
site http://intuicao.com
Imagem: da primeira edição impressa do livro Intuição.com

Enviar por e-mail Enviar por e-mail